- AMERICAN IDOL - THE VOICE US/UK - THE X FACTOR

- ÍDOLOS - THE VOICE BRASIL - THE VOICE KIDS

American Idol 2016: Top 4 Results + Top 3 Performances (S15E21)

American Idol 2016 Top Results Performances S15E21

Está acabando, pessoal! Nesta quinta-feira (31), chegamos à penúltima semana do American Idol 2016!

A temporada pode não ter sido das melhores, mas mostrou como a nossa relação com o reality é tão forte quanto um casamento. Afinal, nós acompanhamos esse programa na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, todos os dias da nossa vida, não é mesmo?

Temas do episódio: escolha dos jurados, escolha do Scott Borchetta e Hometown Song.

Hoje foi revelado que o vencedor da competição vai gravar uma música para o filme ‘Ice Age 5: Collision Course’.

Veja quem foi eliminado, leia os comentários do Coloca e assista aos vídeos.

Review – American Idol XV – Finals: Top 4 Results + Top 3 Performances – Bottom 2 – Judges’ Choice – Keith Urban (S15E21) – 31/03 – Episódio completo.

Hometown Song

MacKenzie Bourg – Hallelujah (Jeff Buckley)

idolometro

Marcelo: Essa foi mais uma típica performance do MacKenzie. Ele é super talentoso e isso é inegável, mas sua linearidade foi engolida pelos outros candidatos. De toda forma, eu espero mesmo vê-lo numa carreira brilhante nos próximos anos, porque ele tem autonomia artística suficiente para produzir seus próprios trabalhos e continuar agradando seu público.
Conrado: Eu fiquei a semana inteira na esperança que MacKenzie se apresentasse com uma música autoral (“Everyone’s Got A Story”, que tem cara de coronation song), mas não rolou. De qualquer forma, cantar “Hallelujah” é uma bela forma de se despedir do programa. MacKenzie conseguiu deixar sua marca no Idol e encerrou sua participação da mesma forma que o conhecemos: um garoto simples, acompanhado apenas de seu timbre radiofônico e um violão.

Dalton Rapattoni – Calling You (Blue October)

idolometro

Marcelo: Artistão! Ele dialoga com a câmera através do olhar e faz os gestos do tamanho que a TV pede. Não tem a melhor voz do programa e isso é nítido desde a Hollywood Week, mas é claro que ele nasceu pra estar ali. Não pareceu um candidato, mas um daqueles cantores convidados a se apresentar, com muito mais star quality que o jurado Harry, por exemplo.
Conrado: Uma das melhores apresentações do Dalton. Nunca pedimos vocais grandiosos dele, afinal, ele não tem nem como entregar isso. O diferencial de hoje foi Daltinho voltar a entreter e, ao mesmo tempo, se divertir no palco. Ele escolheu uma música desconhecida, mas que casou perfeitamente com sua proposta. Não é difícil imaginar a carreira dele seguindo por esse caminho.

Trent Harmon – Tennessee Whiskey (Chris Stapleton)

idolometro

Marcelo: Fica difícil Trent superar as duas performances da semana passada, eu sei. Ainda assim, ele soube conduzir a apresentação de forma a mostrar as nuances da sua voz e o motivo de ele ser um dos finalistas. Impecável, mas dessa vez foi muito burocrático.
Conrado: Todo mundo sabe que country é fortíssimo nos Estados Unidos e se você vai cantar esse estilo, “Tennessee Whiskey” é a música certa. Trent sempre teve o country na veia, mas foi inteligente de só usar essa cartada perto da final, que é quando mais precisa de votos. Senti que ele entendeu o tema melhor que os outros competidores e, por causa disso, fez uma apresentação mais suave, como se realmente estivesse homenageando sua cidade natal. A pausa da banda, deixando apenas o backing vocal como acompanhamento – Allison estala os dedos melhor que os outros três cantores, claro – foi espetacular. Keith Urban me representou muito bem naquele momento. O tratamento especial da produção, que levou a família do Trent pro palco, não pode ser ignorado. A vontade de ter o caipira na final – e fazê-lo chorar toda semana – não é pequena.

La’Porsha Renae – Glory (Common, John Legend)

idolometro

Marcelo: A única escolha que ela pôde fazer no episódio foi suficiente para transmitir a mensagem que ela quer nesse programa. Ela foi, mais uma vez, incrível. Não canso de aplaudir sua postura enquanto artista e a forma como ela conduz a mensagem. Voz poderosa, olhares emocionantes e caracterização linda, mesmo com esse penteado de Morgana do Castelo Rá-Tim-Bum.
Conrado: Ela escolheu a música certa e fez a melhor performance da primeira rodada. Queria um coral no palco com La’Porsha, mas só para efeito visual. Fora isso, não tenho muito a dizer. Ótima.

Eliminação

Classificados – Top 3:
– Trent Harmon
– Dalton Rapattoni
– La’Porsha Renae

Menos votados: La’Porsha Renae e MacKenzie Bourg.

Participante eliminado: MacKenzie Bourg. Músicas que ele cantaria se tivesse continuado: “Rhiannon” (Fleetwood Mac) e “Take Your Time” (Sam Hunt).

Escolha do Scott Borchetta

Dalton Rapattoni – Dancing in the Dark (Bruce Springsteen)

idolometro

Marcelo: Dalton finalmente voltou a ser aquele Daltinho que nos conquistou lá no começo do programa. Ele estava à vontade e parecia não se preocupar tanto com as notas. Talvez por isso tenha feito um dos seus melhores vocais no programa. Soube dividir a canção, seduzindo na hora lenta e levantando todo mundo na parte agitada. Eu adoraria estar na plateia de um show dele, e odeio admitir isso.
Conrado: Apresentação eletrizante. Dalton está muito mais confiante do que semana passada. Ele preparou um maravilhoso arranjo, que atualizou a música para o final dos anos 90 – é o estilo do Dalton, não é crítica. Faltou fôlego na parte mais agitada da música, mas nada que cortasse o clima incrível que ele criou. Jennifer Lopez voltou a ter 14 e parecia uma fã maluca do Justin Bieber, pronta para pular no colo do ídolo.

La’Porsha Renae – Stay with Me Baby (Lorraine Ellison)

idolometro

Marcelo: Scott sempre demonstrou uma perseguição contra La’Porsha. Mesmo quando ela ia muito bem, ele a diminuía e não coroava as performances. Hoje, mais uma vez, ele fez isso. Escolheu uma música que vai contra o discurso da cantora, mas diva é diva. Seu talento é gigante e os vocais foram impecáveis. Obrigado, Scott.
Conrado: Hoje Scott queria mostrar o quão babaca e sem noção ele é. La’Porsha odiou cantar isso, já que a letra fala de uma mulher implorando para um homem ficar e, como ela contou, “jamais diria para uma mulher implorar”. Mesmo indo contra sua vontade, ela foi bem. O ponto alto da apresentação foi ver a filhinha de La’Porsha a aplaudindo. É muita fofura.

Filha de Laporsha aplaude a mae

Trent Harmon – Drink You Away (Justin Timberlake)

idolometro

Marcelo: Trent arriscou um pop diferente e menos, digamos, senil. Conseguiu provar que pode se comunicar com um público mais amplo, de qualquer faixa etária. Ele fez isso sem diminuir seu talento e sem descaracterizar tudo que já apresentou naquele palco. Uma de suas melhores performances.
Conrado: Trent foi grandioso! Melhor performance dessa rodada. Essa apresentação só não superou o dueto do Justin Timberlake com o Chris Stapleton no CMA 2015 por falta de tempo!

Keith Urban – Wasted Time

Escolha dos jurados

Dalton Rapattoni – Everybody Wants To Rule The World (Tears For Fears)

idolometro

Marcelo: Ele voltou a ser o que era nas últimas semanas, poxa. Exagero no carão e voz insuficiente para segurar a performance. O tom estava claramente baixo para ele e isso prejudicou também a sua respiração. Me dói o coração ver uma performance dessas no Top 3.
Conrado: Os jurados criticam tanto as escolhas dos candidatos, mas tomam decisões ainda mais bizarras nessas horas. Não consegui entender muito bem qual era a proposta do Dalton nessa performance. Desafinou horrores e ficou o tempo todo fazendo olhares sinistros. Ele foi tão mal nessa apresentação que, nas partes mais baixas, mais parecia arrotar do que emitir alguma nota, coitado. Detalhe: mesmo com esse desastre, essa foi a melhor noite do Daltinho em tempos.

La’Porsha Renae – Hello (Adele)

idolometro

Marcelo: La’Porsha é uma espécie de Midas nessa temporada. Não há nada que ela tenha feito que realmente não tenha sido bom, mas a necessidade de encaixar melismas tornou a segunda parte da apresentação um pouco cansativa.
Conrado: Os jurados escolheram uma música que ninguém mais aguenta ouvir. Cantou direitinho, mas foi uma das apresentações mais chatas da La’Porsha na competição. O lado positivo é que nós sabemos que a culpa não é dela.

Trent Harmon – Waiting Game (Parson James)

idolometro

Marcelo: Ele manda bem em todos os estilos, mas não tem jeito. Minha faceta preferida do Trent é essa, das baladinhas agudas. Ele foi impecável e provou, mais uma vez, porque está no Top 3. Ele merecia que os jurados o aplaudissem de pé, mas como não foi assim, eu o fiz da minha casa.
Conrado: Única song choice dos jurados que fez algum sentido – se bem que ficou claro que o Keith Urban escolheu sozinho essa. Pela segunda semana consecutiva, Trent foi o dono do programa. Das três rodadas de hoje, ele ganhou duas. Extremamente versátil, cantou country, cantou pop e fechou a noite com uma balada maravilhosa. Vou repetir: o American Idol nunca teve um vencedor como ele. Já está mais do que na hora!

Veja também:

Comentários