- AMERICAN IDOL - THE VOICE US/UK - THE X FACTOR

- ÍDOLOS - THE VOICE BRASIL - THE VOICE KIDS

The Voice US 2016, Season 10: Blind Auditions (S10E01)

The Voice 10 2016

Veja como foi o episódio de estreia do The Voice 2016! Em sua décima temporada, o programa conta com Blake Shelton, Pharrell Williams, Adam Levine e Christina Aguilera como técnicos.

Assista aos vídeos e leia os comentários do Coloca!

Review – The Voice 2016, Season 10: The Blind Auditions Premiere (S10E01)

Paxton Ingram – Dancing On My Own (Robyn)

idolometro

A voz do Paxton Ingram, falando, é absurdamente irritante, mas, quando canta, acaba conseguindo imprimir bastante personalidade. Uma estranheza que lembra The Weeknd. O menino é dançarino, já fez parte do corpo de baile da JLo e da Britney Spears, mas ainda não usou esse talento no The Voice. Fico imaginando se ele não mandou aquele passinho por não ter fôlego pra isso ou se ele sequer pensou em mostrar outras habilidades além do canto. Pharrell, Blake e Adam viraram. Paxton escolheu o Team Blake.

Caity Peters – Jealous (Labrinth)

idolometro

Caity Peters foi um pouco inconsistente no começo da apresentação, mas ela consegue passar tanta emoção que eu até ignoro isso. É a maior vantagem dela. E não adianta: todo mundo quer garantir uma voz rasgada no time. Os quatro técnicos viraram, mas ela escolheu Pharrell. Ela gosta de R&B, então essa parceria pode dar certo.

Nick Hagelin – Lost Stars (Adam Levine / Maroon 5).

idolometro

Michael Jackson total. Já quero ver ele cantando “Man In The Mirror”, mas não no The Voice, pois isso resultaria na eliminação do garoto. Nick Hagelin escolheu uma música difícil pra caramba – nem o Adam Levine consegue cantar isso bem ao vivo sempre. Não fez nada de muito especial na audição, mas tem uma boa história de superação de fundo. Os médicos disseram que o filho dele jamais andaria, mas ele passou a dedicar a vida ao filho e o menino hoje consegue se mover sozinho. E a criança é simplesmente adorável, então tem chances de conquistar o público. Blake, Pharrell e Christina viraram, mas ele escolheu Pharrell.

Maddie – Dog Days Are Over (Florence and The Machine)
Ninguém virou.

Mary Sarah – Where the Boys Are (Connie Francis)

idolometro

Virou as quatro cadeiras. Mary tem um vocal maravilhoso e entregou a segunda melhor audition da noite. Bonita no vídeo, parece com a Dianna Agron, que fazia a Quinn Fabray em Glee. Pena que ela canta country. Escolheu o time de Blake Shelton.

Mike Schiavo – Talking Body (Tove Lo) / She Will Be Loved (Maroon 5)

idolometro

Tem um timbre muito bom, mas não é um cantor tão especial assim. Ele foi ofuscado pelo Adam no pequeno dueto. Quero ver o Mike Schiavo sem violão e completamente focado no canto. Acho que uma música que destacaria melhor a voz dele seria “In The Air Tonight”, clássico do Phil Collins. Adam, Pharrell e Blake viraram, mas Mike ficou com o vocalista do Maroon 5.

Queen Sassy – Show Me Love (Robin S)
Ninguém virou.

Bryan Bautista – The Hills (The Weeknd)

idolometro

Bryan Bautista foi ótimo, mas é um desses candidatos esquecíveis. Ainda precisa marcar presença. Ele fez uma divisão diferente, ficou uma coisa mais reggae no começo da performance, mas tudo acompanhado pelo instrumental original da música. Blake e Christina viraram. Na hora de dizer pra qual time entraria, Bryan confundiu todo mundo. Ele soltou um “Blake”, a plateia achou que ele queria ficar com o cantor country, mas, na verdade, ele só queria justificar o motivo de entrar pro time da Xtina. Dá até pra usar bordão do Zorra Total: “Calma, calma, calma… Não espera eu molhar o bico”.

Abby Celso – Should’ve Been Us (Tori Kelly)

idolometro

Voz grave, bem forte, e ótima imagem. Abby foi bem nas partes mais altas e mais baixas da música. Adam Levine e Pharrell Williams viraram. O Adam exagerou ao dizer que ela pode vencer o The Voice 10, não acredito muito nisso. Não sei se ela também não acreditou muito no Adam, já que escolheu o Pharrell.

John Gilman – Don’t be Cruel (Elvis Presley)

idolometro

Minha nossa, ele é tão sem graça! Só o Adam Levine virou. E não deveria ter virado. Passo.

Alisan Porter – Blue Bayou (Linda Ronstadt)

idolometro

Não é tão novinha, já tem 34 anos, então vê o The Voice como sua última oportunidade. Superou o vício do álcool, hoje se sente realizada por ser mãe e ter construído uma família. Todo detalhe é importante, então vale destacar o cabelo perfeito. Além de cantar absurdamente bem, Alisan Porter tem uma lágrima na voz e uma qualidade muito forte: ela sabe contar uma história. É uma habilidade para poucas cantoras, uma coisa meio Dolly Parton. Só espero que ela se afaste do country nas próximas apresentações, pois tem voz para ir bem em todos os estilos. Os quatro técnicos viraram, mas Alisan escolheu o time da Christina Aguilera.

Spoilers do Top 48 do The Voice 2016 AQUI.

Veja também:

Comentários